Marconi Perrilo fala sobre aumento no preço dos combustíveis em Goiás

Marconi Perrilo fala sobre aumento no preço dos combustíveis em Goiás

O governador Marconi Perrilo falou nesta nesta segunda-feira, dia 20,  sobre ações do governo estadual contra aumento no preço dos combustíveis em Goiás. A entrevista foi realizada no no Palácio das Esmeraldas, em Goiânia.

Segundo o governador , ao acionar a Justiça estadual, o Ministério Público, o Procon e divulgar a planilha de preços praticados por postos de gasolina no Estado, “o governo estadual provou que está do lado do consumidor.

A ação do Governo do Estado provocou decisão da Justiça de que estava havendo abuso na cobrança do preço do etanol em Goiás. “Os incentivos fiscais do etanol em Goiás são os maiores do Brasil. Mesmo com esse suposto aumento que haveria, e não haverá, ainda sim o etanol de Goiás é o mais barato. O etanol vai continuar tendo a menor alíquota do país”, disse Marconi.

Confira a entrevista às emissoras de rádio do Sul e Sudoeste do Estado:

Marconi PerilloInfelizmente, algumas pessoas inescrupulosas usam redes sociais para mentir, transformar um fato desse como se fosse da responsabilidade da gente. Os incentivos fiscais do etanol é o maior do Brasil. Mesmo com esse suposto aumento que haveria, e não haverá, ainda sim o etanol de Goiás é o mais barato.

Nós damos crédito outorgado. Além do produzir, nós damos outros incentivos importante para o etanol. O etanol vai continuar tendo a menor alíquota do Brasil. Isso foi pra fomentar a vinda das usinas de álcool e de açúcar para Goiás.

Goiás era o oitavo produtor de álcool do Brasil e hoje é o segundo, é o segundo produtor de cana-de-açúcar, segundo de álcool anidro, de álcool hidratado e o quarto produtor de açúcar. Se não fosse a nossa política firme de incentivos fiscais, nós não teríamos transformado Goiás no segundo maior polo produtor sucroenergético do país. Então, o que disseram é mentira.

Em relação à gasolina, é claro que nós sempre tivemos aqui uma política mais agressiva pro etanol, afinal de contas, nós produzimos etanol. É impossível não distinguir a alíquota de etanol da de gasolina, até porque nós queremos estimular o combustível não emissor de gases, um combustível limpo de energia renovável. Essa foi sempre a nossa política.

Mas com relação aos combustíveis, o governo de Goiás provou que estava do lado do consumidor. Primeiro, ao abrir toda a planilha de custos, de formação de preços e de custos da gasolina. Segundo, ao divulgar, a partir de agora, diariamente, os valores mínimos, médios e máximos que são cobrados em todos os postos de gasolina.

Essa foi a decisão que nós tomamos, para que não pairem dúvidas. Infelizmente, na política e na vida existem pessoas que aproveitam da oportunidade para tentar aparecer e desmoralizar terceiros. Quem informou que o governo de Goiás teria algum tipo de responsabilidade naquele episódio caiu do cavalo. Acho que eles não imaginaram que eu fosse solicitar ao Procon providências duríssimas, não imaginaram que nós fôssemos ao Tribunal de Justiça pedir a revogação dos aumentos e não imaginavam que nós fôssemos divulgar no site da Secretaria da Fazenda toda composição de custo da gasolina aqui no Estado. E mais: o último aumento de imposto aconteceu em janeiro do ano passado. Portanto, não tem nada a ver com o que aconteceu.

 

Fonte: Goiás Agora

Deixar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *